Como Aumentar a Produtividade na MPE ?

Como Arranjar Mais Tempo e Maximizar os Lucros do Seu Negócio ?

Dicas Essenciais para MPE e MEI

A rotina de trabalho no escritório que começa às 8 hs e se estende até as 17 ou 18 hs virou coisa do passado. Por quê?

Você já conferiu sua caixa de entrada do trabalho hoje? É bastante provável que sim. Cada vez mais, parece que as pessoas estão conectadas em regime 24/7.

Os conceitos dia de semana e final de semana foram cultivados por longas décadas. Houve filmes que faziam referência ao horário “normal” de trabalho, como o “9 to 5” (das 9 às 17 – em tradução livre do inglês) e até abreviações como TGIF (thank god it’s Friday – graças a deus é sexta-feira) ganharam uso corriqueiro no dia-a-dia.

Tudo isso remetia ao ideario segundo o qual há separação entre os dias de semana e os teoricamente lúdicos dias de sábado e de domingo. Infelizmente a diferença entre os dias “úteis” e o final de semana fica cada vez menos clara, e pode só fazer sentido na cabeça de alguns seguidores da cultura pop dos anos 80.

Em uma pesquisa realizada pelos institutos Harris Interactive o Opinion Matters, dos EUA e do Reino Unido, respectivamente, ficou evidente que o horário padrão das 9h às 17h virou coisa do passado e que, na verdade, não existe mais esse negócio de “dia livre”.

O estudo foi encomendado pela empresa de gestão de tarefas Xobni e revela que 72% dos norte-americanos conferem suas caixas de entrada profissionais mesmo quando estão fora do horário de trabalho.

O mesmo pode ser dito de 61% dos ingleses. Entre os americanos, ficou claro ainda que a metade costuma verificar o servidor de e-mails mesmo nas férias. Para 25% dos inlgeses e outros 42% de americanos, nem mesmo estar de licença médica os impede de olhar se chegou alguma mensagem.

Entre os avaliados no estudo, também ficou claro que não faz mal nenhum checar a inbox antes de deitar e logo ao acordar. Mas o que poderia estar motivando essa obsessão pelo email? Estariam os empregados a espera de algo importante? Será que todos eles amam o trabalho tão profundamente que lhes fica difícil saber quando parar? Parece que não.

O levantamento conclui que um misto entre a preocupação em manter o emprego e a sobrecarga de tarefas respondem as essas perguntas.

O surgimento de dispositivos móveis com conexão à Internet aconteceu em boa hora.
Em uma época que o corte de postos de trabalho e o racionamento de recursos é norma vigente na maioria das organizações, aqueles que têm emprego deverão trabalhar dobrado se quiserem continuar na folha de pagamento.

Isso por dois motivos:
primeiro, as pessoas têm necessidade de demonstrar seu valor para as empresas e deixar claro que dispensá-las é mau negócio.
E em segundo lugar vem o fato de as atribuições de quem é demitido serem herdadas por outros dentro das empresas, aumentando-lhes a pilha de afazeres nos escritórios e departamentos de TI. Mas nem tudo é tão ruim quanto parece.

A chegada da conectividade impulsiona as condições de trabalho dos chamados “freelas”. “As empresas vêm olhando com maior atenção para as alternativas de empregar colaboradores com aptidão para trabalhar à distância.

Muitas vezes esses profissionais prestam excelentes serviços. Esses trabalhadores freelancers gostam de gerenciar seus horários de trabalho e interagir com softwares ligados à web é normal para eles”, afirma a vice-presidente do grupo de RH Elance, Ellen Pack.

O conceito da palavra freelancer mudou. Deixou de significar “desempregado disposto a fazer qualquer coisa por dinheiro” depois que ficou claro que a crise econômica não é o principal motivo da adoção em larga escala desse modelo de relação de trabalho.

Apenas 4% dos entrevistados atribuiu o trabalho remoto ao fato de não conseguirem se encaixar no mercado formal e 24% das pessoas que foram demitidas passaram a trabalhar como profissionais liberais.

De todos os entrevistados, 56% disseram optar por trabalhar como freelancer a fim de serem seus próprios patrões e para dedicar-se a projetos de que gostam.

Apesar disso existe uma relação entre a fraca economia e o aumento do mercado de trabalho freela.

A medida que as organizações enxugam seus quadros de funcionários, torna-se cada vez mais usual contratar mão de obra para projetos, sem ter de arcar com as despesas de manter um funcionário fixo.
Fonte:PC World (Tony Bradley)

O texto foi extraido de um artigo que publiquei há algum tempo no Administradores .A revolução da  internet móvel qinda estava por acontecer e agora o vídeo nos mostra a nova realidade que pode alavancar a administração e a produtividade dos pequenos negócios.Uma solução para os MPE-Micro e Pequenos Empresários.

Assim sobra tempo para implementar e gerenciar outras áreas,como:

1) Como Aumentar as Vendas na MPE ?

2) Como Fazer Publicidade digital , Sem Desperdiçar Dinheiro ?

A necessidade de um Blog profissional e otimizado é o mínimo que as MPE necessitam para  alavancar os negócios,via internet.Para isto não é necessario conhecimento de programação,contratação de Web designer,nem contratação de hospedagem.

O Blog é o ponto de encontro do seu negócio com o seu cliente . 

Hoje são oferecidas muitas soluções em plataformas de e-commerce,que precisam ser bem analisadas para evitar traumas  e prejuízo.Estou citando porque já passei por esta experiência.

Dolorosa,diga-se de passagem!

O projeto VMP-Virtual Marketing PRO está focado não apenas na geração de renda imediata, mas principalmente na construção de ativos que geram renda residual-comissões de 100%, de forma constante e com capacidade de escala crescente,através de ganhos por indicação direta ou através da rede multinível em escala mun

IMAGINE uma plataforma digital que tem todas as ferramentas para “se dar bem na internet”...

…que traz a solução para promover seus negócios,sua carreira ou conhecimento e mesmo no pré-lançamento -até 1º de maio de 2014,já me trouxe comissões e derramamento-sem indicar,nem falar ou contatar  ninguém de fora do Brasil,comissões até da Malásia.

Clique AQUI e VEJA Agora,um Vídeo que Revela os 7 Problemas das pessoas que Perdem Dinheiro Online.

 

5 comentários

  1. Roberto Maranduba

    Boa tarde

    Realmente o mundo globalizado cada vez mais está interagindo, mudando o comportamento profissional e pessoal das pessoas, seja elas empregos ou empresários, só não muda a cabeças dos políticos mais essa é uma outra estórias, grato pelas informações acima.

    Roberto Maranduba.’.

    • Valeu Roberto!
      Ah…mas os políticos que não mudarem não terão mais o “assento privilegiado”.Espere para ver!Abçs.

    • Obrigado Roberto.
      Concordo com você.saiba que estou no internet marketing desde 2009 ou 2010.Antes levantava as mãos para o céu quando conseguia reaver o dinheiro investido com falsos-gurus.
      Agora,com o Rui Ludovino e o Charles Rezende-fazendo o Marketing de Atração ,num programa de afiliados profissional-sem pegadinhas,nem outros produtos escondidos,recebo comissões de de muitos países ,todos os dias e-ACREDITE,sem falar com ninguém.O famoso pequeno esforço de muitos construindo uma renda 100 % passiva.
      Abçs

  2. Marcio cipriano camargo

    ESTOU APRENDENDO MUITO NESTE NOVO MERCADO DE TRABALHO ,TRABALHEI POR VINTE LONGOS ANOS E AGORA QUERO RECUPERAR ESTE TEMPO, DEDICAR A RELIGIÃO , FAMILIA ,AMIGOS,LAZER E SER DINAMICO NO TRABALHO E MUITO MAIS PRAZEROSO , BELA MATERIA ,ADOREI .

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios devem ser preenchidos *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Como Trabalhar Menos e GANHAR MAIS ?
  • Imagine Muitos Depósitos
  • 100 % Direto na Sua Conta
  • De até 1280 Dólares-como Aprendiz,
  • Até Ganhar Experiência
  • Para Vôos Mais Altos !
Seja um Mestre da Internet - em Até 90 dias ,com Método Comprovado de Capacitação e Baixíssimo Investimento.
Detesto SPAM. O Seu E-mail é Sagrado !