5 razões para uma Revolução mundial

5 Razões para uma Revolução mundial

edu choques mentais head

No fundo, está à vista de toda a gente!

A qualquer pessoa que se pergunte, o que acha do mundo, tal como está, a resposta mais normal é :

“Está tudo mal!”

Obviamente, nem tudo está mal (para nós). Até já esteve pior para muita gente, e para uma maioria já esteve melhor e voltou a piorar. Porém, é verdade que são muitos os factores do nosso dia a dia, que não fazem qualquer sentido e que precisam de ser detectados, para que cada um de nós comece a trabalhar na mudança- começando por si mesmo. Em vez de “está tudo mal”, eu diria que “está muita coisa ao contrário!”, como por exemplo:

  1. A prioridade tem que ser a vida e o amor, mais nada! Quantas pessoas passam o seu tempo na Terra a preocupar-se com questões triviais, sem verdadeira importância? Burocracias, criticar os outros, discutir “futebol” ou outra “religião” qualquer, trabalhar em algo que se detesta, actividades inúteis…  Esquecemo-nos de viver verdadeiramente! Aproveitar o que há de bom à nossa volta, a começar pelas pessoas que nos rodeiam, pelas paisagens, pelos raios do sol, as ondas do mar, um bom filme, as belas músicas e artes, os ótimos livros,  etc. etc. etc. Viver o momento significa apreciar o que o mundo tem de bom para nos dar, em vez de nos focarmos no que é mau e nos aborrece…
  2. O Dinheiro é apenas papel! Como é que chegámos ao ponto de nos deixarmos escravizar de tal modo por simples papel que de nada vale, se nos encontrarmos perdidos numa ilha? E o que é que é o nosso Planeta a não ser “uma ilha” gigantesca na qual há pessoas que querem simplesmente “viver a vida” e ser felizes? Porém, tudo gira à volta desse “papel” e é o papel que domina as vidas das pessoas, muitas das vezes, por imposição dos Governos que tornam esse papel essencial, para que possamos sobreviver, e depois arranjam sempre formas de nos “roubar” esse papel através de impostos e multas, etc…. É bom ter em mente, que o dinheiro foi uma invenção humana. Esta invenção só é necessária, porque a sociedade actual o define como importante. Quem definiu isso e porquê? Para quê? Faz sentido manter tudo como está? Não haverá opções mais sensatas? 500 euros
  3. A questão do dinheiro pode ser crucial para a redefinição da nossa sociedade futura, quando a Revolução acontecer. Até lá, temos que assumir que o dinheiro é uma energia que faz parte e com a qual temos que conviver da melhor maneira. Toda a sociedade gira à volta do dinheiro, que se obtém de variadíssimas maneiras. Porém, há uma questão de fundo : tudo só surge, quando há produtos que se vendem. Sem compras, não há vendas, não há intercâmbio, não há evolução. Tudo pára, nada funciona. Toda a gente neste mundo precisa contribuir para o consumo, a bem do seu próprio ganha pão. É frequente ouvir pessoas dizerem “eu não preciso de vender nada para viver!”. Mas isso é uma grande mentira! Quem não vende nada diretamente, só não o faz,  porque há outras pessoas a vender por elas, porque mesmo quem trabalha para o Estado ou para a Ciência ou para qualquer área “não comercial”, só recebe salário porque esse dinheiro foi obtido em algum lugar, através de quaisquer vendas! Sendo assim, como é que é possível que haja tanta gente a “falar mal” de vendedores,  a “desprezar” as actividades de marketing e publicidade e a negar-se a fazer compras, quando no final de contas, é só assim que a sociedade actual pode funcionar? Uma boa parte da crise económica ocorreu por causa disso : as pessoas deixaram de consumir, acabaram as vendas e muitas empresas – sobretudo as pequenas e médias –  tiveram que fechar…  É um contrasenso constante.  Todos querem dinheiro, mas muitas pessoas não estão dispostas a fazer o que é necessário para o merecer…
  4. A verdade é que vivemos numa espécie de Apartheid! Em vez de pretos e branco, temos agora a classe dos governantes e a classe dos governados. A democracia é uma farsa, porque os Governos, mesmo quando são eleitos pela população, nada fazem do que prometem antes das eleições. Em vez disso, servem os seus patrocinadores industriais, os lobbies e os banqueiros, para além dos próprios “amiguinhos e/ou familiares”, sempre à custa dos que pagam cada vez mais impostos, com cada vez menos benefícios… As leis são feitas para benefício da classe governante, no âmbito de controlar todos os outros ou com a intenção de garantir respectivos negócios. A única diferença em relação aos regimes totalitários do passado, é que agora tudo é feito de forma oculta, camuflado através de manipulação mediática e desinformação cirúrgica.  A classe que governa nada fará para mudar esta situação, porque não lhe interessa!
  5. O ser humano moderno faz leis erradas e comporta-se de forma anti-natural! As leis humanas são feitas de forma subjectiva, frequentemente para “ajudar” alguém ou para manter os sistema como está. Muita gente, nem sequer sabe que existem leis naturais, quando na realidade são elas que dominam a nossa vida e o mundo.

A lista de Erros da nossa sociedade, é demasiado longa para partilhar aqui… No meu livro Choques Mentais, detalho melhor alguns dos pontos acima descritos.

https://www.facebook.com/choquesmentais

O caminho certo, começa pelo ACORDAR ! A seguir, temos que nos reorientar, através das Leis Naturais, que não são as Leis dos homens!  Quanto mais formos, mais depressa isso acontecerá…

Informemo-nos!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios devem ser preenchidos *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>