Neurociência da Gratidão

Envolvidos na dinâmica “automática” do dia a dia acabamos reclamando e nos frustrando sem parar pra pensar nas coisas boas que acontecem ou nas nossas conquistas. Temos a tendência de nos acostumar com as coisas boas que acontecem e simplesmente não lembramos mais delas, ficamos sempre cada vez mais “resistentes” e esquecemos de ser gratos pela nossa saúde, por ter um teto onde morar, um amigo para compartilhar, um familiar para amar.

Com essa atitude nos sentimos profundamente frustrados e abatidos, com um sentimento de falta de perspectiva. Dominados pelo pessimismo em um circulo vicioso, vence a frustração e a impaciência e assim sem entender os mecanismos que estão por de trás do que acontece em nossas vidas, nos sabotamos e criamos uma atmosfera hostil para que se possa desenvolver e aceitar a vida com mais serenidade e finalmente conseguir ser mais feliz.

mh_interna_149148235

Testes recentes de neurociência comprovam que sentir o sentimento de gratidão ativa no cérebro a área de recompensa, localizado no núcleo accumbens, intimamente ligado ao prazer e ao bem-estar. O sistema de recompensa cerebral é o responsável pelos sentimentos de felicidade e da boa auto-estima, se sentir grato ativa esse sistema e desencadeia sentimentos muito bons para o organismo. Ainda, com a ativação dessa área de recompensa, há a liberação do neurotransmissor dopamina, retroalimentando o sistema e aumentando a sensação de satisfação e felicidade causadas pela gratidão.

Sentir-se grato também auxilia a produção do hormônio ocitocina, o chamado hormônio do amor, o que gera sentimentos de afetuosidade e empatia e nos ajuda a sentir felizes.

As pessoas que sentem freqüentemente gratidão pela vida se sentem mais satisfeitas, serenas, com mais vitalidade e auto-estima do que as pessoas mais amarguradas e frustradas.

Exercitar a gratidão o fará se sentir melhor e trará inúmeras vantagens para a sua vida.

BCP-Pursuit-of-Happiness-1030x686

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>