Como Ter um Trabalho Prazeroso e Ser Bem Remunerada

Amiga, o mundo está em constante transformação e nós precisamos estar desenvolvendo nossa capacidade de adaptação para estar “na onda” e, assim, usufruirmos dos benefícios que estão a nossa disposição.

A evolução da mulher no mercado de trabalho

As convenções até o início do século XX ditavam que o marido era o provedor do lar. A mulher não precisava e não deveria ganhar dinheiro, devendo dedicar-se apenas a ser esposa, mãe e dona do lar. As que ficavam viúvas precisavam se virar para se sustentar e aos filhos, fazendo doces, costuras e bordados por encomenda e outras atividades que são importantes, porém, pouco valorizadas ou mal vistas pela sociedade.

Mulheres que conseguiram escapar da convenções estabelecidas e se desenvolver intelectualmente e até entregarem tão valiosas contribuições à ciência são raras exceções, tais como:

Exceções em destaque

Exceções em destaque

– Hipátya de Alexandria (350 dC – 415 dC), matemática, filósofa e astrônoma. Por ter vivido numa época de grandes conturbações em Alexandria, com incêndios sucessivos da grande Biblioteca, os registros de sua obra se perderam.

– Maria, a Judia, (século II aC) inventora de diversos equipamentos e procedimentos dentre os quais o “banho maria”, ainda hoje utilizado em todos os laboratórios, descobridora do ácido clorídrico e também instrumentos de destilação;

– Maria Gaetana Agnesi (1718-1799) que escreveu uma obra em dois volumes, o primeiro tratando de aritmética, álgebra, trigonometria, geometria analítica e cálculo e o segundo tratando de cálculos diferenciais, sendo a primeira obra a reunir as ideias de Isaac Newton e Gottfried Leibnitz; 

– Marie Curie (1867-1934), a primeira mulher doutora em Física pela Sorbonne, primeira professora de Física desta Universidade, a única pessoa a receber dois prêmios Nobel em áreas distintas, em Física em 1903 e em Química em 1911 por descobrir os elementos rádio e polônio.

Estas notáveis mulheres, sobre quem nem sequer estudamos nas escolas formais, foram extremas exceções às regras e convenções da sociedade de até pouco tempo atrás.

O que era reservado às mulheres em geral, à percentagem de 99,99% das Marias, Joanas, Angélicas, Beatrizes, Reginas….era viver resignadas aos afazeres domésticos, tarefas estas de incomensurável valor para a vida da família e da sociedade mas, em contraste, tarefas que eram vistas e consideradas como de baixo valor, legando a suas executoras igual critério de valor: baixo.

Observe o que você pensa e sente diante da situação em que se lhe atribuem os deveres de: lavar, passar, cozinhar, faxinar…e….sem opções. Você sente ainda os resquícios dessa dor que perpetuou enquanto as “cercas” das atribuições sociais eram rígidas. Com a quebra da rigidez da “cerca” começa a aparecer o valor dessas tarefas quando temos que pagar para que a tenhamos executadas, mas o reflexo da dor milenar ainda é bastante vívido.

A mulher hoje em dia faz multitarefas

A mulher e sua multiplicidade de tarefas

Ausentando-se do lar

A partir do início do século XX, entretanto, as mulheres, esposas, solteiras ou viúvas passaram a conquistar o mercado de trabalho, felizes com a conquista da “liberdade”, dispostas por isso a pagar seu alto custo: passar a ficar 10, 12, 15 horas fora de casa, se levarmos em conta o tempo de locomoção; submeter-se a salários mais baixos que os dos similares concorrentes masculinos em igual posição; sujeitando sua prole à carência de seus cuidados; submetendo a si e a seus entes queridos à dependência daquilo que a indústria de produtos alimentícios desenvolvem para nos oferecer, visando seus altos lucros sem se importar com a nossa saúde;  como também, sujeitando-se a um nível de estresse muito elevado, que tem resultado nas altas e crescentes incidências de doenças crônicas da atualidade, manifestadas em cada vez mais tenra idade.

O estresse do dia a dia.

O estresse do dia a dia.

E se você trabalhasse em casa?

É isto mesmo. Sem abrir mão de sua realização profissional, trabalhando sobre um tema que você gosta, que lhe dá prazer em falar sobre isso, que lhe dá prazer em pesquisar sobre isso, em trocar ideias a respeito.

E você fazendo seu horário de trabalho, compatibilizando com o seu cuidado pessoal, com o cuidar dos filhos, atenção ao cônjuge, cuidado com os parentes idosos, com suas tarefas domésticas e podendo estar perto de seus entes queridos.

Sim. Isso é possível. É possível trabalhar pela internet. Basta ter um computador e uma conexão. É. Na área de marketing digital.

Você pode me dizer: “ah, Celeste, eu não entendo de marketing, nem de informática”.

Eu lhe digo: Isso pode ter sido problema algum tempo atrás. Agora não é mais. Você pode encontrar hoje em dia plataformas, programas aos quais você se afilia e eles oferecem cursos em vídeo, dão suporte e oferecem as principais ou todas as ferramentas necessárias para você montar o seu negócio, na área que você quiser atuar.

 O mundo está em constante transformação

Imagine que você está numa estação de trem. E lá vem o trem. Você tem a chance de embarcar no trem e seguir adiante nos trilhos da vida.

Ou você vai preferir deixar o trem seguir adiante e você ficar pra trás na mesma estação?

Homens, jovens, maduros, mulheres, jovens, maduras, mães, que desejam muitas vezes se libertar de um emprego estressante, ou se vocês desejam ter uma ocupação rentável e divertida que vai lhes proporcionar realização pessoal, você pode se tornar um(a) empreendedor(a) digital. O mundo está constantemente a se transformar e há sempre muito o que aprender e continuar aprendendo. Aprender coisas novas é vitalizante.

 Descubra um mundo novo

Lidar com novos assuntos, conhecer novas pessoas, relacionar-se, rentabilizar e depois celebrar. E no aconchego do seu lar.

Você pode ter o que sempre quis!

Você pode ter o que sempre quis!

Existe nesse novo mundo uma infinidade de possibilidades. Você pode atuar dentre as mais diversas áreas naquela em que você se sente mais atraída. Pode ser na área de moda, tais como maquiagem, roupas para eventos especiais, roupas para o cotidiano, acessórios que combinam, áreas tais como animais de estimação, adestramento, assistência psicológica, agasalhos;  áreas tais como manter a boa forma, trajes para malhar, programas de perder peso; área de finanças, investimentos, etc.

Existe a parte técnica e a parte de relacionamento. Para algumas pessoas, a área técnica é também divertida. Para outras, esta parte parece um pouco árida mas, nada que nos impeça de podermos usufruir da parte de relacionar-se, rentabilizar e celebrar. A boa notícia é há cursos e plataformas disponíveis atualmente no mercado às quais podemos nos afiliar e obter ajuda e suporte naquilo em que ainda somos menos hábeis.

Por isso eu aderi ao Virtual Marketing Pro e recomendo.

Um grande pensador expressou a seguinte máxima: “Quem quer ir rápido vai sozinho, quem quer ir longe vai acompanhado”.

Com Virtual Marketing Pro você vai rápido e vai longe porque vai muito bem acompanhada.

 

 

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios devem ser preenchidos *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>